Abram alas ao conteúdo!

É sabido que Churchill era um grande mestre da oratória. Usando as palavras como arma, ele soube inspirar e mobilizar a nação britânica numa das suas alturas mais difíceis. A lição que se pode retirar do seu exemplo é que quando as palavras são usadas com sinceridade, na altura certa e com paixão, o seu impacto poderá ser incomensurável. Uma boa comunicação é portanto uma arte e ciência que deverá ser valorizada em qualquer organização.

Apesar de nos dias de hoje dispor de uma panóplia de meios (Twitter, Facebook, LinkedIn, Youtube, entre outros) para comunicar com o seu público-alvo, não significa que este esteja automaticamente interessado no que tem para contar. Até porque a facilidade que o mundo digital trouxe para a partilha de opiniões, relatos, fotos e vídeos, torna mais difícil destacar-se da multidão.

Antes de mais, importa perceber que conteúdo não se resume a palavras ou mesmo a uma mensagem. É muito mais do que um “copy”, é uma das principais formas de desenvolver relacionamentos digitais. No fundo, as pessoas procuram conteúdos capazes de as entreter, educar ou intrigar.

Não há dúvidas de que “o conteúdo é rei”, como li algures na web, mas simplesmente ter um bom conteúdo não é suficiente para garantir o sucesso. É necessário saber usá-lo, onde colocá-lo e perceber porque diferentes tipos de conteúdo são apropriados para diferentes públicos. Aqui reside o desafio do marketing de conteúdo. Outras dificuldades comuns são a falta de tempo, de originalidade e qualidade, a dificuldade em medir os resultados e a falta de recursos humanos.

E o que é exactamente o marketing de conteúdo? Trata-se de uma estratégia usada nos programas de marketing que visa, através da criação e publicação de conteúdo original (incluindo blogs, estudos de caso, papers, vídeos e fotos), gerar leads, aumentar a visibilidade online de uma marca, sem pesar muito no orçamento, melhorar os resultados de procura na web, aumentar o Web traffic e desenvolver relacionamentos duradouros e profundos com os clientes e parceiros.

Para que o conteúdo cumpra a sua missão, três regras devem ser consideradas e que resumem este post:

  1. a informação deve ser persuasiva;
  2. a relevancia é a chave. O conteúdo deve abordar temas de interesse relevante e deve fornecer uma razão para as pessoas continuarem a interagir com a organização;
  3. o conteúdo deve obedecer a uma estratégia planeada.
Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s