Quem foi Edward Bernays?

Edward Louis Bernays é considerado por muitos como o pai das Relações Públicas e do Spin (arte de rodear um problema sem ir directamente ao assunto).

Com o intuito de dar um estatuto científico às relações públicas, Bernays combinou habilmente as ideias de Gustave Le Bon e Wilfred Trotter sobre psicologia da multidão (“crowd psychology”) com as idéias psicanalíticas do seu tio, Sigmund Freud. Para além dos métodos da psicanálise, aplicou igualmente metodologias associadas à psicologia, sociologia e jornalismo nas suas campanhas de persuasão.

Em 1923, Bernays publica a primeira obra das Relações Públicas, com o titulo “Crystallizing Public Opinion”, onde fala sobre a força da opinião pública, e como isso pode influenciar tanto o sucesso, como o fracasso de algumas instituições.

Para o autor, a opinião pública descreve um grupo de decisões individuais, mal definidas e mutáveis, resultado colectivo da opinião individual, tanto uniforme como conflictiva, de homens e mulheres que constituem a sociedade ou qualquer outro grupo social. Segundo Bernays, ao compreendermos o mecanismo e os motivos do “cérebro do grupo” será então possível controlar e reger as massas de acordo com a nossa vontade, sem que elas se dêem conta – a chamada técnica de engenharia do consenso.

O objectivo de Bernays não era necessariamente anti-ético, uma vez que a persuasão científica poderia servir para persuadir o público para causas nobres. Acima de tudo, a sua missão consistia em persuadir o público a partir dos interesses da organização, mas respeitando as respostas do público.

Para quem estiver curioso em conhecer um pouco mais a obra de Bernays, deixo-vos o seguinte vídeo:

Anúncios