A verdade sobre o uso do email marketing

Para obter rentabilidade com a utilização das ferramentas social media não basta aplicá-las de forma indiscriminada nas estratégias comunicativas, há que pensar e planificar o seu uso. Esta parece ser uma receita simples de entender, mas na realidade pouco aplicada.

Um estudo recente da Emailvision revela que 89,2% dos profissionais de marketing online europeus acredita que a importância do email na sua estratégia global de marketing é igual ou superior em relação há dois anos. Mais, que 97% defende ainda que é importante enviar campanhas de email segmentadas e personalizadas, não obstante apenas 20% o faz em todas as suas campanhas. Para além disso, 85% dos marketers admite ainda não estar a aproveitar a sua base de dados de clientes.

Este estudo foi realizado a mais de 700 profissionais de 10 países (Reino Unido, Estados Unidos, França, Alemanha, Espanha, Itália, Bélgica, Holanda, Escandinávia e Suíça) que trabalham em empresas de diversos tamanhos e de vários sectores industriais.

Anúncios

Primeiros passos para entrar no marketing móvel

Com o aumento das vendas e do uso de smartphones, o marketing móvel tornou-se numa realidade cada vez mais apetecível, porém ainda por explorar por várias organizações privadas e públicas. Para quem está a pensar entrar neste mundo móvel mas não sabe como fazer, este post poderá ser uma solução já que ensina quais os primeiros passos indispensáveis a serem adoptados:

1: Instale o seu website móvel

Poderá fazê-lo usando o sistema automático oferecido por várias companhias (como a WordPress e a GoDaddy) que auto-formatam o seu website para um mostrador móvel. Outra opção será usar uma das muitas plataformas plug-and-play disponíveis online. Estas permitem a criação de um website móvel independente do seu website principal. Para quem estiver interessado, sugere-se uma visita aos sites de Mobicanvas.comGetGoMobi.com e Onswipe.com. Uma terceira hipótese será incluir uma simples linha de código na sua página inicial, que”fareja” o tamanho da tela do visitante do seu site e faz uma adaptação automática ao tamanho da tela – ver por exemplo CSS-Tricks.com.

2: Dê a conhecer o seu negócio nas plataformas baseadas na localização

Desta forma a sua página será apresentada naquelas plataformas sempre que seja feita uma procura. Visite a título de exemplo os websites de Foursquare,Gowalla e Facebook Places.

3: Mergulhe no mundo móvel

Dificilmente entenderá completamente o marketing móvel até que o comece a usar. Use o seu smartphone e “brinque” com ele: faça pesquisas, compras, pesquisas de voz com o Google Voice Search, etc. Quanto mais usar o seu smartphone, mais depressa perceberá que não é tão complexo como possa parecer. É apenas mais um canal de marketing de uma vasta lista de canais introduzidos ao longo das últimas décadas.

4: Crie uma campanha móvel

Campanhas de publicidade móvel podem ser compradas com base no custo-por-click, custo-por-mil ou custo-por-aquisição. Em caso de dúvidas, visite os sites das seguintes plataformas de marketing móvel: Millennial MediaiAd from Apple ou AdMob from Google.

5: Incorpore um código QR.

Os códigos QR (QR Codes) são bastante populares em Londres, por exemplo. Estes consistem em pequenos códigos de barras quadrados espalhados por vários sítios. Estes códigos podem ser digitalizados pelos smartphones, dirigindo o usuário para a página web móvel, onde é possível encontrar cupons de desconto, conteúdo extra ou ofertas especiais.

Se nunca experimentou digitalizar um código QR experimente o código ao lado que o levará ao artigo “100 Top Mobile Media Applications”.

Para obter informações mais detalhada sobre estes códigos, sugere-se a leitura do texto How QR Codes Can Grow Your Business.

Deixo-vos o exemplo de uma campanha móvel, realizada este ano na estação de St. Pancras, Londres, e que tive a oportunidade de ver “crescer”:

A árvore de Natal é toda ela feita com peças de Lego, sendo que existe um cubo pendurado com um código QR como se fizesse parte da decoração e que nos liga ao website dos construtores Bright Bricks.

(post inspirado no artigo http://www.socialmediaexaminer.com/5-simple-steps-to-getting-started-with-mobile-marketing/)

Ferramentas Social Media para tempos de crise

Ferramentas social media para tempos de crise só podem ser… ferramentas grátis. E não haja dúvidas de que são bastante úteis quando se pretende medir de forma rápida e simples o impacto que uma campanha de comunicação está a ter no mundo virtual, permitindo uma gestão mais eficiente dos seus recursos.

Aqui estão os desejados softwares:

  1. Timely: possibilita a programação do envio de tweets;
  2. Hootsuite: torna possível a monitorização das suas contas Facebook e Twiter e ainda programar as publicações. A versão paga possibilita o rastreamento de links, colaboração e integração com o Google analytics e Facebook;
  3. Twittercounter: permite acompanhar e comparar as estatísticas do seu Twitter em relação a terceiros;
  4. Wildfire APPideal para observar e comparar (semelhante ao twittercounter) os seguidores do Twitter e do Facebook;
  5. Google Analytics URL builder: usado para codificar ou atribuir uma tag aos links e poder assim monitorizá-los;
  6. Google alertspermite saber o que é dito sobre a sua marca em tempo real.
  7. Web analytics: disponibiliza informações sobre as visitas à sua página web (para mais informações, consulte este post).

Quem conhecer mais ferramentas social media grátis e de fácil uso não hesite em partilhar!

Como desenvolver uma campanha social media?

Hoje em dia dificilmente encontrará uma agência que não recomende uma campanha social media. Trata-se de uma oportunidade sem precedentes de ligar as empresas aos seus públicos sem intermediários, com vários ganhos.

As seguintes dicas vão ajudar a introduzir a sua marca no mundo do social media:

1. Comece por escolher um tema para a sua campanha, centrado numa mensagem, em função do seu target, da sua marca, dos seus objectivos e da estratégia corporativa.

2. Opte por um tipo de campanha mais adequado ao seu objectivo. É possível distinguir cinco tipologias: campanha informativa, promocional, de compromisso (engagement), de evento e transaccional.

3. Lembre-se que sem objectivos dificilmente perceberá se a campanha teve ou não sucesso. Tenha claro o que pretende alcançar e meça.

4. Depois de criado conteúdo, faça-o circular pelos canais social media frequentados pelo seu público-alvo.

5. A grande mais-valia de uma campanha social media é poder ouvir e conhecer melhor o seu actual e potencial consumidor. Para isso leia os comentários deixados e procure sempre que possível responder atempadamente. Tais comentários poderão dar ideias valiosas para a próxima campanha.

6. Acompanhe a sua campanha desde o início até ao final. Use Web analytics (para mais informações, veja este post).